Páginas

terça-feira, 26 de fevereiro de 2013

Amor

E quando se olha os olhos que não se pode ver,
quando pensa na boca que não pode sentir,
ou quando senti o cheiro do cabelo que não se pode tocar,
as bochechas rosadas que não pode apertar,
ver teu lindo sorriso que não pode ser meu,
a pele macia que não se pode alisar,
o pescoço suave que não se pode fungar ,
as mãos delicadas que não se pode encostar,
o corpo cheio de curvas e não se pode navegar,
e as pernas aos pés que não se pode ter ou acariciar,
vestida tão linda mesmo até sem maquiagem se faz mulher maravilha que eu morro de saudade quando não vejo ou aqui não está e se um dia você souber que és tu minha mulher , a de rir de mim, ou até chorar, mais talvez nunca me ame como eu sempre vou te amar.

Carlos Raquella